Categorias
Sem categoria

Quais trabalhadores devem receber primeiro o benefício de R$ 600

Primeiros a receber devem ser os trabalhadores incluídos no Cadastro Único e que tenham conta na Caixa ou BB.

O ministro da Cidadania, Onix Lorenzoni, disse nesta segunda-feira, 6, que os primeiros trabalhadores a receber o benefício de 600 reais, a partir desta terça-feira, 7, serão os inscritos no Cadastro Único até o dia 20 de março e que tenham conta na Caixa ou no Banco do Brasil.

Estão incluídos no Cadastro Único todos os brasileiros que recebem algum benefício do governo. O auxílio será disponibilizado durante três meses para garantir uma renda mínima aos brasileiros em situação mais vulnerável durante a pandemia da covid-19.

Posteriormente, a partir de quarta-feira, 8, os pagamentos começarão a ser feitos a trabalhadores cadastrados no Cadastro Único que tenham conta em outros bancos.

A data limite para inserção de dados no Cadastro Único foi o dia 20 de março. Agora, o sistema está suspenso para ajustes tecnológicos, pois a quantidade de acessos nos últimos dias se multiplicou, passando de 7.000 para mais de 200.000 por dia.

Quem se inscreveu já está garantido no sistema para receber o auxílio emergencial. Quem ainda não se inscreveu deve aguardar a disponibilização de um aplicativo pela Caixa, a partir de amanhã, 7, e realizar o cadastro.

A partir de quarta-feira, 8, também devem começar a receber o benefício os trabalhadores informais, os microempreendedores individuais (MEI) e os contribuintes individuais do INSS que se enquadram na lei mas não fazem parte do Cadastro Único.

Para identificá-los, já que não estão inscritos em programas sociais, o governo federal lançará nesta terça-feira, 7, um aplicativo. Esses trabalhadores deverão acessá-lo e se cadastrar para garantir o pagamento do benefício a partir de quarta-feira (8).

Por fim, a partir do dia 16 de abril, quem recebe o Bolsa Família e se enquadra nas exigências da lei passará a receber o benefício emergencial no lugar do benefício do Bolsa Família, caso o valor seja maior.

Tanto os beneficiários do programa Bolsa Família e as pessoas que estão registradas no Cadastro Único do governo federal não precisam baixar o aplicativo. O pagamento para essas pessoas será realizado automaticamente.

O benefício de 600 reais poderá ser recebido por até dois integrantes da mesma família. É destinado a cidadãos maiores de idade sem emprego formal, mas que estão na condição de trabalhadores informais, seja empregado, seja autônomo ou desempregado de qualquer natureza, inclusive o intermitente inativo, inscrito no Cadastro Único até 20/3/2020. O texto também compreende os microempreendedores individuais (MEI) e os contribuintes individuais da Previdência Social.

Mas é necessário cumprir algumas exigências: terão direito ao valor apenas os trabalhadores cuja família tenha renda mensal per capita (por pessoa) de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.135). A pessoa também não pode ter tido rendimentos tributáveis, em 2018, acima de R$ 28.559,70.

Como será feito o pagamento

Além do aplicativo, haverá um site e uma central telefônica para o cadastro dos trabalhadores informais fora da base de dados do governo.

O pagamento será feito em uma conta digital e gratuita, sem taxas para movimentação. Haverá um segundo aplicativo para realizar o pagamento. Será uma conta poupança digital.

Quem não tiver como acessar o aplicativo de pagamento receberá um TED para qualquer banco, também de graça. O saque poderá ser feito nos terminais de atendimento eletrônico, em lotéricas e nas agências dos bancos públicos federais.

A Caixa tem mais de 25.000 pontos de venda, sendo 4.000 agências e 13.000 lotéricas com grande capilaridade e que abrem, inclusive, aos sábados. No entanto, o objetivo é realizar os pagamentos digitais, para evitar aglomerações nesses locais e, como consequência, a disseminação do novo coronavírus.

O banco espera, portanto, realizar milhões de pagamentos automáticos, direto na conta, gratuita e que pode ser movimentada por aplicativo.

Não vá até as agências

O governo reitera o pedido para que as pessoas não procurem neste momento as agências da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil nem se dirijam aos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS).

Cuidado com golpes

O governo também faz um alerta contra sites falsos que foram criados e disseminados pelo aplicativo WhatsApp para tentar obter dados dos beneficiários. O recado é não fornecer dados para qualquer pessoa ou site que fale em nome do benefício.

Veja abaixo as principais regras para recebimento do benefício:

Quem tem direito ao benefício?

1. Trabalhadores que cumpram uma das condições:
a) Ser microempreendedor individual (MEI)
b) Ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social (RGPS)
c) Ser trabalhador informal inscrito no Cadastro Único — quem não estiver cadastrado poderá fazer uma autodeclaração por meio de aplicativo que estará disponível nesta terça-feira, 7 de abril
d) Ter cumprido o requisito de renda média até 20 de março de 2020

2. Ter mais de 18 anos

3. Família com renda mensal per capita (por pessoa) de até meio salário mínimo (522,50 reais) ou renda familiar mensal total de até três salários mínimos (3.135 reais)

4. Não ter tido rendimentos tributáveis, em 2018, acima de 28.559,70 reais

Quantas pessoas podem ser beneficiadas por família?

No máximo duas pessoas por família podem receber o auxílio emergencial de 600 reais. As mães chefes de família têm direito a receber o benefício em dobro, ou seja, 1.200 reais.

Quando posso sacar o benefício?

Após a sanção do projeto de lei, na última quarta-feira, 1º de abril, e a edição de medida provisória com a garantia dos recursos extraordinários de 98,2 bilhões de reais, na quinta-feira, falta o governo federal publicar um decreto para regulamentar o funcionamento do auxílio emergencial, o que acontecerá nesta semana.

Onde posso sacar o benefício?

Conforme a lei aprovada, quando estiver regulamentado, o benefício será pago nas agências dos bancos públicos federais, em terminais de atendimento eletrônico e em lotéricas.

Como deve proceder quem não tem Cadastro Único no governo federal?

A pessoa que se encaixa no perfil para receber o auxílio emergencial e não estiver no Cadastro Único poderá fazer uma autodeclaração por meio de aplicativo que estará disponível na terça-feira, 7 de abril.

Sou beneficiário do Bolsa Família. Posso receber o auxílio emergencial?

Sim, caso o auxílio emergencial seja mais vantajoso do que o valor recebido no programa Bolsa Família. Como os integrantes do Bolsa Família já estão no Cadastro Único, não será necessário pedir a alteração do benefício.

Fonte: Gov.br

Abaixo selecionamos algumas opções de terrenos e apartamentos, se gostou deste post , curta , compartilhe.

https://imobiliariavisalar.com/imovel/terreno-a-venda-em-armazem-sc-terreno-armazem-santa-terezinha/86/venda/

https://imobiliariavisalar.com/imovel/terreno-rural-a-venda-em-armazem-sc-terreno-armazem-centro/81/venda/

https://imobiliariavisalar.com/imovel/chacara-a-venda-em-armazem-sc-terreno-armazem-sertao-dos-correas/92/venda/

Categorias
Sem categoria

Sol da tarde ou da manhã? Influências da posição solar na aquisição do seu imóvel.

Um imóvel pode custar até mais ou menos 20% devido a menor incidência de problemas perante a sua posição solar. 

São vários os benefícios de ter um imóvel que recebe sol de forma adequada, entre eles, estão a prevenção no aparecimento de mofo e umidade, além de garantir conforto térmico.

Para saber se o imóvel em que está interessado terá incidência de raios solares na medida certa, é preciso levar em conta a localização dele em relação ao nascer e o pôr do sol. Aqueles voltados para a face norte terão iluminação garantida praticamente o dia todo e no ano inteiro.

A falta e o excesso de sol

Consideramos de suma importância prestar a atenção aos horários em que seu imóvel receberá sol. Locais com pouca incidência solar costumam ser úmidos e frios, podendo assim influenciar até mesmo na saúde dos moradores.

Quanto menor for a sua iluminação, maior é o aparecimento de fungos e ácaros que podem contribuir para o aparecimento de doenças alérgicas e problemas respiratórios. Porém, não é só a falta de sol que pode causar danos. A exposição excessiva ao sol também trás transtornos.

Ambientes que tem grande exposição ao sol e por um período maior, podem apresentar problemas nos pisos e também na pintura das paredes, desbotando com maior facilidade. Reduz ainda a vida útil de cortinas, persianas e tapetes, além de aumentar de maneira considerável o consumo de energia elétrica pelo uso excessivo do ar condicionado.

Caso não haja como conter a grande incidência de raios solares nos ambientes, saibam que existem algumas soluções. Umas delas é investir em vegetação, maneira bastante usada para refrescar o ambiente e de que quebra, deixá-lo mais bonito.

Os cômodos

Salas e quartos, são geralmente cômodos pelos quais as pessoas mais costumam ficar dentro de casa e também é onde mais transitam. Em alguns casos, inclusive, esses espaços contam com sacadas e terraços, aumentando a área de incidência de raios solares dentro dos cômodos.

Diante disso, saber o horário em que o sol incidirá sobre esses ambientes é tão importante. Deem preferência aos que recebam raios solares pela manhã, o que acontece quando esses cômodos estão virado para face leste ou norte, garantindo assim luminosidade e temperatura na medida certa, trazendo um maior conforto e bem estar aos moradores deste imóvel.

Em contrapartida, cômodos como banheiros e lavanderia, a necessidade de incidência solar é menor, podendo optar que esses cômodos estejam voltados as faces oste e sul.  Afinal, são ambientes os quais as pessoas geralmente permanecem por pouco tempo.

Além do mais, alguns eletrodomésticos presentes na cozinha não devem ser expostos ao sol, como geladeira, microondas e máquina de lavar louça. Os raios solares danificam esses aparelhos, diminuindo assim, sua vida útil.

Por fim, a orientação solar do seu imóvel e/ou terreno, caso pretenda construir, deve ser um dos principais itens a ser observados para que a escolha seja certeira. Visite o imóvel dos sonhos em mais de um horário se possível, como de manhã e ao fim do dia para evitar surpresas indesejadas após sua aquisição.

E no mais procure um Corretor de Imoveis de sua confiança e seja Feliz na sua nova casa.

Separamos alguma opções de imóveis abaixo:

https://imobiliariavisalar.com/imovel/tubarao-sc-edificio-karina-apartamento-tubarao-centro/7/venda/

1

Categorias
Sem categoria

Quarentena: Cuidando da saúde mental.

Muito tem se falado sobre as consequências da quarentena. Além de prejudicar diretamente a economia, o comércio e, principalmente, pequenos e médios negócios, há também o fator humano.

Toda esta situação tem o poder afetar a saúde mental das pessoas, aumentando os níveis de ansiedade, pois fatores desconhecidos e incertos fazem com que todos se sintam inseguros, principalmente em casos como esse, de nível mundial.

O empreendedor está apavorado com as contas para pagar. O jovem diabético está com medo de ter complicações de saúde. A senhora de idade está sofrendo por ficar sozinha em casa todos os dias.

Para ajudar, preparamos algumas dicas importantes para se levar em consideração quando o assunto é quarentena e ansiedade. Afinal, como cuidar da sua saúde mental em tempos de tantas incertezas?

1. Evite bombardeio de informações na quarentena

Durante a quarentena, a grande dica aqui é evitar ler qualquer matéria na internet e sim procurar fontes confiáveis para se informar. Não fique o dia todo assistindo aos noticiários — procure escolher um horário do dia para se informar, caso contrário, você passará o dia todo só pensando nisso.

2. Estabeleça uma rotina

Se você já está trabalhando em casa, mas tem dúvidas sobre como criar uma rotina, siga algumas dicas simples.

Primeiro, estabeleça um horário para acordar (se lembre de que você não perderá mais tempo com deslocamento até o trabalho, portanto, pode até dormir um pouquinho a mais).

O ideal é começar a sua rotina com um bom café da manhã e não se esquecer de que ficar na cama trabalhando de pijama pode ser uma medida pouco produtiva. Procure se vestir com roupas confortáveis e criar um ambiente agradável para realizar as suas atividades.

Se possível, procure fazer algum tipo de exercício físico. Evite, é claro, ir à academia, mas você pode fazer alongamentos ou Yoga se o espaço da sua casa permitir. Caso haja um jardim, por exemplo, você pode aproveitar para fazer algum tipo de exercício aeróbico — uma ótima dica é utilizar aplicativos como Nike Training, que fornece treinos variados que podem ser feitos em casa.

Procure se alimentar bem ao longo do dia e não faça do home office uma desculpa para trabalhar mais horas do que o devido. É preciso aprender a encontrar um equilíbrio entre a vida profissional e pessoal nessas horas, caso contrário, você estará descuidando da saúde mental.

3. Utilize a tecnologia para se aproximar das pessoas

Por mais que o isolamento social seja muito frustrante, não podemos negar que vivemos em uma era em que a tecnologia é capaz de ajudar (e muito) a superar este momento.

Imagine só como as pessoas em isolamento se sentiam anos atrás, sem WhatsApp, Instagram e Facebook para se comunicar com os amigos e familiares? Por mais que as mídias sociais causem sobrecarga de medo e pânico, elas também têm os seus benefícios.

Durante este difícil período, aproveite para estreitar laços com as pessoas queridas.

  • Ligue para os seus avós que estão sozinhos em casa;
  • faça uma ligação por Skype com a sua amiga que não vê há muito tempo e também está isolada;
  • marque uma chamada de vídeo com todos os seus primos.

A pandemia do coronavírus tem o poder de aflorar sentimentos de abandono e rejeição, portanto, é importante se manter de alguma forma conectado às pessoas que você ama. Sem contar que é uma ótima maneira de se distrair e passar o tempo.

4. Use a quarentena para se dedicar a atividades que gosta

Quantas vezes você já reclamou de não ter tempo para fazer algo que gosta? Com certeza agora é o momento de investir naquele hobby de pintar, desenhar, escrever, ler ou aprender a cozinhar.

Apesar das desvantagens do isolamento social, também é uma boa hora para esquecer as desculpas e começar a dar atenção para atividades que você deixa de lado no dia a dia.

Desligue um pouco o celular e a televisão e dê atenção para algum hobby. Que tal aproveitar esse momento para ler um livro novo?

5. Pratique meditação

Uma ferramenta valiosa e que já está no cotidiano de muitas pessoas deve receber ainda mais atenção agora. A meditação é grátis e pode ser feita em qualquer lugar da sua casa.

Você precisa apenas se sentar em uma posição confortável, fechar os olhos e não se prender a nenhum dos pensamentos que lhe ocorrerem. Caso você nunca tenha praticado, a recomendação é utilizar aplicativos com meditações guiadas, que poderão ser úteis no começo. Algumas dicas são Insight Timer, Zen e Meditopia.

Tenha a certeza de que você não está sozinho

Por mais que o isolamento social afete a saúde mental e faça as pessoas se sentirem sozinhas, abandonadas e até rejeitadas, é preciso trabalhar a ideia de que este é um momento delicado pelo qual todos nós precisamos passar juntos.

Durante a pandemia do coronavírus, procure cultivar pensamentos positivos. Isso porque os pensamentos podem ser uma das grandes causas da sua ansiedade.Acorde, faça um alongamento, foque na sua respiração e agradeça.

Ao longo do dia, não se deixe apegar por pensamentos ruins e nem fique ruminando o medo. Procure conversar com familiares e amigos para desabafar e expor como se sente. Você não está sozinho, estamos todos juntos.

Afinal, só há um caminho para superarmos tudo o que está acontecendo: lutando juntos e pensando nos outros, além de em nós mesmos.